domingo, 31 de outubro de 2010

Deixa eu te CANTAR uma história...



O que todos conhecem como “samba-enredo” é uma evolução do samba, um sub-gênero, que nada mais é do que um samba feito em cima de um enredo (tema). As escolas de samba escolhem o tema que apresentarão no carnaval, e seus compositores compõem sambas contando aquela história. Simples na concepção, mas todo o processo que envolve uma escolha de samba-enredo é bem complexa, passa por uma série de eliminatórias, e culmina finalmente com a escolha do samba que mais tarde, será conhecido da grande massa que acompanha os desfiles.
E como tudo invarialmente tem seu início, com os sambas-enredo não seria diferente e, claro, tem que passar pela Mangueira, a ESTAÇÃO PRIMEIRA DO SAMBA.
Sempre haverá quem discorde, evidente, até porque muito do que se sabe dos carnavais antigos, é baseado em histórias que foram passando boca a boca, e nem sempre pesquisadores e historiadores do tema são unânimes ao afirmar coisas sobre o assunto.

O fato é que o samba “Homenagem”, que data de 1933, embalou o desfile da Estação Primeira de Mangueira, cujo enredo era “Uma 2ª feira do Senhor do Bonfim” e tomando por parâmetro a idéia de que um samba-enredo tem como principal característica abordar um determinado tema, esse samba foi o primeiro, ou um dos primeiros de que se tenha registro, a abordar algum tema específico. Claro que um samba-enredo não tem como base apenas o fato de contar uma história, ele tem também características melódicas próprias, que o diferenciam de outros sambas.
Ao falar de samba-enredo, é impossível não citar, por exemplo, os famosos “É hoje” (regravado por Caetano Veloso), “O amanhã” (imortalizado na voz de Simone), “Yayá do Cais Dourado” (Martinho da Vila), os dois primeiros da União da Ilha e o último da Vila Isabel. Nasceram sambas-enredo, e tornaram-se classicos da Música Popular Brasileira.

O que pouca gente sabe é que alem desses, outros sambas-enredo, que habitaram a pré-história do gênero, vieram a tornar-se grandes canções da MPB.
Um deles em especial, leva a chancela verde e rosa, e fez um estrondoso sucesso na década de 70, nas vozes de Paulinho da Viola e Cartola! Se eu disser “O destino não quiz”, quase ninguém saberá de que música estou falando. Se eu mencionar “Não quero mais”, alguns mais saudosistas saberão que estou me referindo a uma canção que fez sucesso no final da década de 40, na voz de Aracy de Almeida. Mas se eu mencionar “Não quero mais amar a ninguém”, aí sim, muitos lembrarão desse belo samba! O que poucos sabem, é que todos os títulos citados, referem-se à mesma canção, de autoria de Cartola e Carlos Cachaça, adaptado posteriormente por Zé com Fome, e que embalou o desfile vice-campeão da verde e rosa no longínquo carnaval de 1936! Um samba que atravessou o tempo, e quase 40 anos depois, ressurgiu para ser imortalizado pela dupla que encantou o mundo da música na década de 70!




”Não quero mais amar a ninguém
Não fui feliz
O destino não quis
O meu primeiro amor
Morreu como a flor
Ainda em botão
Deixando os espinhos
Que dilaceram meu coração
Semente de amor
Sei que sou desde nascença
Mas sem ter vida e fulgor
Eis a minha sentença
Tentei pela primeira vez
Esse sonho vibrar
Foi beijo que nasceu e morreu
Sem se chegar a dar
Às vezes dou gargalhada
Ao lembrar o meu passado
Nunca pensei em amor
Não amei nem fui amado
Se julgas que estou mentindo
Jurar sou capaz
Foi um simples sonho que passou
E nada mais”


http://www.4shared.com/audio/7gMhBb2t/05-No_Quero_Mais_Amar_a_Ningum.htm

(áudio com Beth Carvalho)

Aliás, os sambas-enredo são muito mais do que simples canções que servem para emoldurar ou ilustrar um desfile de carnaval. Através deles, ficamos conhecendo um pouco mais da história, um pouco mais de alguns personagens, ou ainda, dão voz a criticas sociais, questionamentos, e grandes reflexões políticas. Mas isso é assunto para um próximo texto!
Pesquista de texto:
"CliqueMusic" (Tárik de Souza para a coluna do UOL)
“Samba de Enredo - História e Arte", de Alberto Mussa e Luiz Antonio Simas - Editora Civilização Brasileira

39 comentários:

  1. Sandro, parabéns pelo blog, adorei as explicações!!

    Quanto ao meu blog, é o seguinte:

    Escrevi um conto para uma coletânea no início deste ano, mas perdi o prazo de envio! (tá bom, foi burrice, eu sei).

    Dái, fuçando na net, eu já li tanto conto de tanta gente que se ACHA escritor mas na verdade escreve tão mal..

    Fiquei com medo de ser um desses caras, que pensa que sabe escrever quando na verdade só brinca de inventar.

    Para saber se é isso ou não, montei um blog. Nele coloquei o conto que já falei e o estou publicando em partes.

    www.ascronicasnoturnas.blogspot.com

    Preciso muito da opinião das pessoas, então por favor, sigam o link, vão até lá, leiam, comentem, xingem, sei lá, mas dêem sua opinião sobre a minha literatura!!

    Obrigado

    www.ascronicasnoturnas.blogspot.com


    Como disse um sábio amigo meu, "Você que é blogueiro sabe o quanto é bom receber um comentário justo. Seja consciente e receberá retorno"

    www.ascronicasnoturnas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Parabens pelo texto!
    Complementando: Outro classico da MPB, na voz de Marisa Monte é o samba enredo do Império Serrano de 1976, reeditado em 2009, Lenda das Sereias.

    ResponderExcluir
  3. Otimo texto

    O samba sempre será o maior ritmo musical do Brasil é do mundo.É a minha opinião!!

    ResponderExcluir
  4. Excelente post. Mesmo não gostando de carnaval, acho muito bom o seu blog. Ele tem um ar diferente.

    ResponderExcluir
  5. Isso me fez lembra um cara chamado Chico Buarque de Holanda

    ResponderExcluir
  6. Achei o post bem legal.

    Parabéns pelo blog. Estou seguindo.

    Continue assim que ficará ainda melhor.

    Depois dá uma passada no meu blog

    http://orytchasblog.blogspot.com

    Aguardo retribuição!!!!

    Forte abraço

    ResponderExcluir
  7. Muito bom post, sempre estou passando por aqui.
    Abço

    http://sem--hipocrisia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Muito bom seu texto. O samba não só retrata nossa história como também faz parte dela. Traz a alma do povo. Amei!
    Também escrevo algumas coisas, dá uma passadinha por lá e dê sua opinião.
    Abraços musicais

    http://emendaseremendos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Sandro,
    muito obrigada pelo seu comentário no meu blog. Eu adorei o seu espaço também e vou concerteza participar do concurso!
    Muito sucesso!
    Beijão!

    Visitem:
    http://diariodajovemescritora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Gosto muito do seu blog! Seu avatar pra mim já é ícone do carnaval! Perguntinha: porque estação primeira? E aliás, o carnaval nasceu na cidade maravilhosa? =)
    Sei lá, seu blog inspira tanto o ar carioca! X)

    Muito sucesso para você, adoro ler suas postagens! Samba e carnaval me agradam muito! =)

    Grande abraço!

    http://neowellblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Apesar se nao gostar muito de samba, acho os samba-enredos muito interessantes mesmo. Um dos que mais gosto é o da Gaviões, de 1995.

    ResponderExcluir
  12. É verdade. Legal quando acontecia (creio que não aconteça mais) esse lance de "inverter-se" - A canção vir de um enredo.
    Só acho que o Carnaval virou uma coisa para gringo ver. Tirando uma minoria (ao qual incluo vc) é uma coisa altamente comercial... sem o charme de outrora, creio eu...

    abç amigo
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir
  13. História pura!
    Os samba-enredos são história pura. Por meio deles sempre aprendemos e conhecemos muito mais coisas a respeito do tema abordado!

    Tenho certeza de que dá muito trabalho todo o processo de criação. É uma tarefa hercúlea, uma obra de arte fantástica que se apresenta à sociedade de ano em ano e nos fascina.

    Um abraço,
    seuanonimo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Adoro samba-enredo,adorei saber mais sobre o assunto!Com certeza compor um samba assim deve ser demorado,complicado mas muito prazeroso.Ainda que eu não seja ''Mangueirence'' gostei muito do texto.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  15. Texto muito bem escrito por um mangueirense apaixonado e informativo.
    Realmente, samba-enredo vai além da música que acompanha cada escola de samba. Retrata uma história, uma realidade, faz polêmica..é cultura!!! Sem contar nas belas melodias e nos fazem cantar por anos o mesmo samba.
    E fico a pensar na genialidade de quem cria uma poesia baseado num tema diferente, proposto todos os anos.
    Adorei o blog, apesar de não ser mangueirense...rss
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  16. Graça e paz,Sandro obrigado pela sua visita ao meu blog,fico feliz,gostei muito do seu blog,sempre estarei passando aqui para ler hehe,curto muito ler,fica na paz ate mais.

    ResponderExcluir
  17. O samba não é o meu estilo preferido de música, mas vira e mexe estou eu lá cantando um sambinha ou pesquisando alguma coisa como todo bom brasileiro, pois como diz o ditado: quem não gosta de samba bom sujeito não é...

    O que eu acho mais interessante é que o samba-enredo é uma excelente oportunidade do povão ter um contato, mesmo que "ligth", com a nossa própria história que é tão rica! Em nenhum outro momento cultural de massa se fala tanto em temas como escravidão, período imperial, colonização, nossas celebridades, etc.

    Afinal,
    O rei mandou cair dentro da folia... E lá vou eu....

    http://www.shitnessbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. heeeey, gostei do seu blog, suuper informativo (:
    'tá de parabéns!

    http://viicl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Maravilhoso seu post/homenagem!!

    Parabéns!

    ;D

    ResponderExcluir
  20. Aaaaaaaaaah, eu não gostava de samba não, mas o meu namorado é carioca me ensinou uns sambas legais :) "As rosas não falam, elas simplesmente exalam o perfume que roubam de ti" Preciso dizer mais alguma coisa depois disso? Rs.
    Obrigada pela visita no http://tracophino.blogspot.com
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  21. EU NÃO IMAGINAVA TODA ESSA HISTÓRIA!
    tá certo que não sou fã de samba, mas gostei de ler o assunto!

    ResponderExcluir
  22. interessante a homenagem e gosto musical. Conteúdo muito bem trabalhado, clássico...

    bom post

    ResponderExcluir
  23. Nossa, que bacana! Dessas informações eu n sabia. Tá vendo, sempre aprendo quando venho aqui =)
    Um forte abraço, me visita tb ;)
    www.nicellealmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Olá Sandro vim agradecer sua explicação sobre o Carnaval e a Estação Primeira de Mangueira! =)
    Fiquei muito feliz com as coisas que você me explicou! =D Vou até anotar no caderno! ^^
    Muito obrigado e grande abraço!

    http://neowellblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. Olá! Voltei para dizer que estou seguindo seu blog! =)

    Até mais!

    http://neowellblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Fala aí Sandro amigo

    Outro dia estava fazendo referência
    a obra clássica "Carnavais, Malandros e Heróis" do antropólogo niteroiense Roberto da Matta conhecido internacionalmente e
    acabei citando o seu blog.

    Você faz desse espaço uma das melhores aulas de História.

    Às vezes demoro mais que devia para retribuir os comentários, mas mesmo sem me antecipar comentando venho aqui aprender com seus textos.

    Abração do amigo "Calcanhar" aqui.

    ResponderExcluir
  27. você parece entender do assunto, então vou perguntar pra ti: o que é necessário para participar de uma escola de samba? para desfilar ou mesmo participar da bateria?

    carnaval é ainda melhor quando a gente participa.

    ResponderExcluir
  28. Gostei. Gosto de música, gosto de história e admiro muito o samba. Apesar da aparência e da paixão pelo rock, sou fã por exemplo de Bezerra.
    E viva a face "multicultural" do Brasl.

    ResponderExcluir
  29. embora não seja fã de carnaval e samba, eu gosto muito de dar uma lida no seu blog. São muitas curiosidades, histórias e tudo que se possa imaginar sobre carnaval e a mangueira.

    Sobre a postagem, sempre procurei prestar atenção nos sambas-enredos, vejo muitos com uma qualidade incrível, a mangueira é dona desses com uma qualidade grande.

    abraço
    http://umdiaentenderei.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  30. Eu ja tinha ouvido esse audio com a Beth Carvalho.
    Belissima explicação pros leigos no tema. Elucida várias curiosidades sobre esse grande ritmo.

    ResponderExcluir
  31. Muito. Curti a música apesar de não ser muito chegado em samba. Parabéns pelo post :)

    []'s
    www.blog.avoado.com

    ResponderExcluir
  32. Obrigada Sandro pelo comentário!
    Mas não vim aqui só para retribuir, mas sim para ler um novo post...e não achei :(
    Aiai..fico aguardando atualizações, viu?
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  33. Parabens pelo blog, bem diferenciado!!!

    retribuindo visita
    http://twblogdo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  34. Fala Sandro. Passando pra agradecer por ter dado sua opinião no novo post do Blog.

    Estarei sempre aqui prestigiando também.

    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  35. Maravilhosa a letra dessa música!!!
    Parabéns pelo blog!

    beijos

    obs.: Por que você não passa lá??? rsrsrsrs
    http://mleedeboanalagoa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  36. Samba enredo é cultura e é bom demais. É interessante porque o Aquarela Brasileira, um grande clássico do carnaval, foi composto por Silas de Oliveira para representar o Império Serrano no carnaval de 64, e muita gente não sabe ou não lembra disso, assim como tantas outras obras antológicas.

    ResponderExcluir
  37. Vejo q a mngueira é sua paixão, uhuhuhu nem tinha escola de samba, acho q agora vou torcer pra essa

    ResponderExcluir
  38. Vou ter que baixar essa música rsss...Acho O paulinho da Viola um ótimo cantor.Eu baixei a música Pranto de Poeta do Nelson Cavaquinho e gostei de conhecer.A Mangueira era uma das preferidas do meu saudoso pai.Ele sempre gostava de ver o desfile da verde e rosa.Parabéns pelo ótimo blog!

    Bjos...

    ResponderExcluir