terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Viciado em CACHAÇA!


Começou sem que eu me desse conta. Os amigos, sempre eles, me ofereceram, e a princípio torci a cara. Não gostei muito da aparência, achei que aquilo não era coisa de gente séria. Ofereceram de novo, e como eu não queria destoar da turma, resolvi provar um pouco. No começo achei até engraçado, porque não conseguia achar graça naquilo. E era apenas pra dar uma provadinha, mas acabou fazendo parte da minha vida. Cheguei a achar que eu poderia largar a hora que eu quisesse, que tudo estava sob controle. Com o tempo, as pequenas doses já não eram suficientes, e comecei a consumir mais e mais. Pouco já não fazia efeito e passei então a consumir muito. Como era agradável sentir aquele arrepio no começo, seguido de uma quentura no corpo, um nó gostoso na garganta. Eu precisava cada vez mais daquilo porque numa só dose eu fazia uma viagem!
Aquele efeito alucinógeno que me levava de uma floresta com um sítio engraçado bem no meio, onde uma boneca de pano falava com uma espiga de milho, e num piscar de olhos, me via diante de Castro Alves, Getúlio Vargas, de pretos, de prantos, de poetas!
Eu não tenho vergonha de dizer: VICIEI! Cada vez mais aumentando a dose, numa hora estava na Bahia vivendo as lendas do Abaeté, e logo em seguida lá estava eu, em pleno Rio antigo, onde uma mineira louca contava umas histórias engraçadas. Aquela cachaça me fazia delirar, e lá estava eu, numa mesa de bar, rodeado por Chico Buarque, Caymmi, Braguinha, Tom Jobim, compondo uma polca com Chiquinha Gonzaga, que pedia passagem pra um trio elétrico arrastar a multidão, ao som de sanfonas descendo a ladeira! Que doideira! E quando eu pensava que tudo acabava na quarta-feira, lá estava eu, copo não, bebendo, bebendo e bebendo cada vez mais daquela cachaça! Hoje eu sou um cachaceiro assumido! Não tenho vergonha, não tenho pudor, tenho o maior prazer de dizer que sem a CACHAÇA do Carlos, não dá pra viver!



Carlos Moreira de Castro, eternizado pelo nome de CARLOS CACHAÇA, foi um dos fundadores da Mangueira. Nascido nos arredores do Morro, desde pequeno freqüentava o lugar, e sua história confunde-se com a da escola e do próprio Morro da Mangueira. Desde a chegada dos primeiros habitantes, das primeiras rodas de candomblé do terreiro de Tia Fé, Carlos Cachaça freqüentou ranchos e blocos até que ajudou a fundar o Bloco dos Arengueiros, que viria mais tarde a se tornar a Estação Primeira de Mangueira. Por obra do destino, não participou da reunião que marcou a fundação da escola mas isso não lhe tira o mérito de ser um de seus fundadores. Poeta da música, teve com Cartola, seu compadre e parceiro, momentos de glória, como na canção “Alvorada”. Como a maioria dos sambistas do morro, teve o reconhecimento de suas obras tardiamente. Mas sua principal obra é a história de vida e dedicação ao samba. Foi Carlos Cachaça o primeiro compositor a fazer um samba enredo nos moldes do que se conhece hoje, com elementos históricos (“Homenagem”, falando de Castro Alves, Gonçalves Dias e Olavo Bilac) e se o carnaval carioca tem uma mãe (Tia Ciata) tem também um pai. CARLOS CACHAÇA, a quem a história reservou uma página gloriosa. Nunca poderá se falar de carnaval carioca e de escola de samba sem citar esse autêntico poeta verde e rosa de corpo, alma e coração!


E se alguém quiser se embriagar com um pouco de poesia, a sugestão é a cachaça do Carlos! A mais pura de todas, que tem um rótulo verde e rosa, e que foi batizada de MANGUEIRA!


APRECIE SEM MODERAÇÃO!

“Harmonia em Mangueira”
Carlos Cachaça
http://www.4shared.com/audio/LjNeZy7k/f.htm



Pesquisa de Texto: Revista da Música Brasileira (site), “Carlos Cachaça – 93 anos”, texto de Sérgio Cabral publicado na Revista Veja de 02/08/95 - Ilustração extraída do site pelepreta.zip.net

44 comentários:

  1. Acho que vou ver toda a historia do samba aqui !

    adorei meu amigo e vou retornar...Carlos cachaça...demais !


    se quiser retribuir a gentileza passa lá no meu blog que seus comentarios serão bem vindos

    http://universovonserran.blogspot.com/

    blog premiado e indicado pelo jornal Destak

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu blog, muito interessante um blog sobre a história do samba.
    PS: Cachaça é boa demais.
    Muito obrigada pela visita.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Cachaça das BOAS, hein?
    Seu blog cada vez melhor..

    ResponderExcluir
  4. Seu blog e muito bom viu!!
    Cachaça das boas aksosakok

    piadasemcheio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. POxa! com esse tesxto até eu fiquei com vontade de beber uma! kkkkk (isso que não bebo)
    http://medicinepractises.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Em BH tem duas feiras no ano só para a Cachaça. Algumas são mais caras do que muitas bebidas gringas...

    Já tinha ouvido falar de Carlos Cachaça, mas só agora pude conhecer um pouquinho da história dele...Parabéns pelo post...

    ResponderExcluir
  7. Puts, adorei a história do Carlos Cachaça!
    No mais, eu adoro a Mangueira...
    Curti o teu blog!

    http://identidade-cultural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. ...eu bebo sim, estou bebendo, tem gente que não bebe está morrendo eu bebo sim...

    abraços

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito do blog. Afinal, sou um amante do samba, da Mangueira (com suas folhas caídas ...) e .... da cachaça! rs rs

    Abraços
    http://ceucaindo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. obrigado pelo comentario no meu blog meu amigo...suas opinioes são sempre bem vindas !

    ResponderExcluir
  11. Sou gaúcha, mas admiradora do carnaval carioca!
    Adoro a Mangueira, verde e rosa... linda!!
    adorei o blog, parabéns!

    abraços

    ResponderExcluir
  12. O texto é ótimo. faz a gente viajar lendo e se embebedar nessa deliciosa cachaça do Carlos. Um viva a Carlos Cachaça, Sandro!
    Adorei!

    ResponderExcluir
  13. Ei, mudamos o layout do blog ou é impressão minha? ficou bacana! e parabéns pela iniciativa de em cada post seu vc colocar a história de um dos fundadores dessa grande escola de samba q até eu, sem gostar mt de carnaval, simpatizo pela mangueira e sou verde-rosa desde moleque. E viva Calos Cachaça, viva a magueira

    ResponderExcluir
  14. Sabe Evandro, ele "O Carlos", estava no lugar certo, pois aí no morro existe uma efervessencia cultural e o samba fala mais alto, mesmo que o cara seja ou não viciado em cachaça, se ele for uma mente poética e tiver talento ele vai conseguir escrever seu nome na história.
    Parabens pela postagem, e curta o samba sem moderação mas a cachaça por favor, tenha cuidado!!!!

    ResponderExcluir
  15. eita é cachaça mesmo? muito bom seu bg eu tenho tudo isso ai com cerveja msm =D
    http://edaisefazsentido.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. a tal a da cachaça é terrível rsrsrs

    esse ano a Mangueira vai com tudo!

    ResponderExcluir
  17. Quem diria... o fundador da mangueira um cachaceiro assumido rsrs
    bacana a história.
    abraços.

    http://insanamentehumano.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Colei e não desgrudo mais..!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  19. engraçado, gostei do blog interessante ! rir paka's

    ResponderExcluir
  20. É sempre uma imensa satisfação comentar um texto cujo autor é um mangueirense!! parabéns!

    ResponderExcluir
  21. O cachaceiro não foi inaugurado nos palcos da vida pela essência etílica. O cachaceiro estreou, entrou em cartaz, para viver vários, uma multiplicidade, não ser apenas um. Fazer uma volta ao mundo e no tempo sem precisar se levantar... Explorar cada cantinho do mundo, desfilar na avenida, se inspirar, compor tendo parcerias de grandes personalidades, co-autores, sempre sentado à mesa, com um copo de cachaça! Abraços!!

    ResponderExcluir
  22. em gole em gole...vamo que vamo...rsrsrs...legal o texto...

    ResponderExcluir
  23. gisuis sandro!
    ja´estava marcando reunião pra vc no aa e só depois vi que a cachaça é musical!
    viva cachaça!

    ResponderExcluir
  24. Nossa! Todo mundo cachaceiro aqui haha Ótimo texto, continue com o sucesso :)

    []'s
    blog.avoado.com

    ResponderExcluir
  25. Se embriagar e viciar nessa cachaça ahahaha
    muito bom
    se todos se embriagassem disso seria otimo , compartilhar gole a gole com poesia

    :D

    ResponderExcluir
  26. Muito bom seu blog , ta de parabens !

    ResponderExcluir
  27. Mesmo sendo roqueira,acho interressante saber mais sobre a nossa cultura,meu conhecimento é pouco,quase nada sobre o assunto,mas agora com o seu post assumo que surgiu um certo interresse no mesmo.Bjks

    ResponderExcluir
  28. Encontrei o seu blog na Comunidade, Acho interessante um blog sobre o Samba, pois para mim o samba, a mpb e o pagoda são praticamente os únicos ritmos que possuem um enredo bom.

    http://comentariosobrelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  29. Primeira vez que vejo um blog voltado à história do samba, que por sinal é muito bonita. Você escreve bem e só enriquece a trajetória do samba, o fazendo desta forma! :D

    Se quise retribuir: http://descubraaaa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  30. Sabe meu amigo a cachaça existe em todo buteco, aonde aprece as melhores criaçõespara o Carnaval.

    Minha mãe cha ela de maldita rsrs Aqui no Ceará temos a maior facha de cachaça do mundo a Ypioca rsrsr

    G7 Notícias: http://g7ceara.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  31. a mardita não o impediu Carlos de ser brilhante!

    ResponderExcluir
  32. espetacular seu texto.

    a cachaça nos faz delirar, nos faz viajar, nos faz compor, nos faz fazer a arte. Viva a cachaça.

    http://umdiaentenderei.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  33. Ótimo trabalho vc realiza trazendo a história do samba. E eu gostaria de ficar viciado em bebida só em estar na mesa com esses caras já valia a pena o vicio.

    ResponderExcluir
  34. já tomei caipirinha de cachaça,
    e muito bom .

    ResponderExcluir
  35. Grande Sandro! Uma honra sempre visitar seu blog, meu caro! Como bem sabes (talvez não se lembre), sou fascinado pelo samba! A imersão que seu blog me faz é fascinante. Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
  36. Todos aqui de ksa torcem pra grande MANGUEIRA o/
    Excelente texto!

    ResponderExcluir
  37. aqui em Minas ,tem cachaça da boa,daquela que deixa o sujeito muito louco,bacana o blog.

    ResponderExcluir
  38. Comecei a leitura do post meio assustada, sei lá, essa cachaça toda podia resultar numa cirrose. Mas q nada! Resultou em mais um dos teus maravilhosos textos!
    Bom demais!

    ResponderExcluir
  39. Sandro, mais um belo texto redigido, o Carlos Cachaça rendeu uma história excepcional. Abraço

    ResponderExcluir